Blog

14. ago, 2015

PlayStation 2 (oficialmente abreviado como PS2) foi o segundo console produzido pela empresa Sony, após o PlayStation original. Foi lançado no dia 4 de março de 2000 no Japão, no dia 26 de outubro na América do Norte, e posteriormente, no dia 24 de novembro na Europa. Após um lento primeiro ano, o PlayStation 2 cresceu a ponto de tornar-se o console mais vendido da história dosvideogames.

Devido à imensa popularidade em todo o mundo, o console, assim como seus jogos, continuaram a ser fabricados mesmo após o lançamento do seu sucessor, o PlayStation 3. Somente depois de 13 anos do seu lançamento, às vias do anúncio do PlayStation 4, que o jornal japonês Asahi Shinbum anunciou o encerramento da fabricação do console no Japão no dia 30 de dezembro de 2012. E no dia 4 de janeiro de 2013, o jornal britânico The Guardian anunciou que a Sony cessou a produção dos consoles PlayStation 2 no mundo inteiro.

O último jogo lançado para Playstation 2 foi Pro Evolution Soccer 2014 em 8 de novembro de 2013[4] [5] .

De acordo com dados provenientes da Sony de 31 de janeiro de 2011, o PlayStation 2 vendeu mais de 150 milhões de unidades, e teve mais de 3800 títulos disponíveis[6] .

 

 

História[editar | editar código-fonte]

O sucessor do PlayStation é anunciado pela Sony em março de 1999 e lançado um ano depois no Japão, em 4 de março de 2000. Na América do Norte, o evento ocorre no dia 26 de outubro do mesmo ano. A notícia causa estrondosa repercussão em todo mundo, a ponto de esvaziar lojas ainda no dia de seu lançamento[7] [8] e, devido a atrasos na fabricação, apenas alguns milhões de pessoas obtêm o console até o final de 2000.[9] Outra opção era comprar o console na internet através de sites de leilões, como o eBay, onde ele era vendido por até mil dólares.[10]

Inicialmente, o PS2 tem muitas unidades vendidas com base na força da marca PlayStation e da compatibilidade com a versão anterior, com mais de 980.000 unidades comercializadas no Japão em 5 de março de 2000, um dia após o lançamento.[11] Mais tarde, a Sony adiciona novos kits de desenvolvimento para desenvolvedores de jogos e mais unidades de PS2 para os consumidores.

A Sony, ao contrário da Sega durante as vendas do seu Dreamcast, a qual parecia dar maior ênfase ao suporte online apenas aos seus jogos iniciais e, então, coincidindo com com o lançamento do Xbox Live, decide criar o periférico PlayStation Network Adapter no final de 2002, enquanto o jogo SOCOM: U.S. Navy SEALs torna-se o primeiro a ter suporte a gameplay online. Por possuir uma saída para a conexão de um HD interno, o Network Adapter possibilitava aos usuários baixar expansões, mapas e conteúdos adicionais para certos jogos.

Em setembro de 2004, na mesma época do lançamento de Grand Theft Auto: San Andreas, que viria a ser o jogo mais vendido do console, a Sony revela um novo modelo de PS2, mais fino, chamado PlayStation 2 Slim e, em preparação para o lançamento desses novos modelos, a empresa deixa de fabricar os originais.

A empresa anuncia, mais tarde, que a partir 1 de abril de 2009, o PS2 custaria 99,99 dólares no varejo.[12] Mais tarde, anuncia também que jogos de sucesso do PS2 seriam relançados em 2012 na série PlayStation 2 Greatest Hits.[13]

O Playstation 2 foi o console de mesa mais vendido da 6°geração, ultrapassando as vendas do Gamecube e do Xbox e se tornando também o console mais vendido de todos os tempos. [14]

Online[editar | editar código-fonte]

É possível jogar online no PlayStation 2 com o auxílio de um modem. O jogador precisa ter uma conexão de banda larga e um adaptador de rede (uma espécie de modulo do Playstation 2 que adiciona modem e ethernet ao aparelho), que era vendido separadamente nos modelos originais do aparelho, de modo que as versões Slim já vêm com tal adaptador embutido. Há uma seleta gama de jogos para se jogar online incluindo um aplicativo de videoconferência[15] que utiliza a câmera EyeToy.

Todos os jogos de PS2 lançados depois de 2003 são protegidos pela Rede Dinâmica de Autenticação (DNAS). O objetivo deste sistema é evitar a pirataria e trapaças. O DNAS impedirá cópias ilegais ou cópias modificadas de se conectarem a internet.

Retrocompatibilidade[editar | editar código-fonte]

O PlayStation 2 é compatível com praticamente todos os jogos do seu antecessor, assim como com seus acessórios (controle, cartão de memória etc). No entanto, alguns dos acessórios do PlayStation original só são compatíveis com ele próprio.

Especificações técnicas[editar | editar código-fonte]

Especificações técnicas
CPU GPU
Sony[16] Emotion Engine
Frequência de clock:
294.912 MHz
Lisura:
Barramento:
128 bits

  • Dimensão da memória do sistema: 32 MB RDRAM directa
  • Largura de banda do Bus de memória: 3.2 GB por segundo
  • Co-processador FPU (acumulador de multiplicação de ponto flutuante x 1; divisor de ponto flutuante x1)
  • Unidades de vectorização: VU0 e VU1 (acumulador de multiplicação de ponto flutuante x 9; divisor de ponto flutuante x 1)
  • Desempenho de ponto flutuante: 6.2 GFLOPS
  • Transformação geométrica 3D CG: 66 milhões de polígonos por segundo
  • Descodificador de imagens comprimidas: MPEG2
Sony[17] Graphics Synthesizer
Frequência de clock:
147.456 MHZ
Lisura:

  • VRAM Cache embutida: 4 MB
  • Largura de banda do Bus DRAM : 48 GB por segundo
  • Largura do Bus de DRAM: 256 bits
  • Configuração dos pixéis: RGB Alpha Z buffer (24:8:32)
  • Máximo Rácio Polígonos: 75 Milhões de triângulos por segundo
Áudio Mídia
Canais de áudio:
48

  • Som surround 3D
  • Memória da seleção de som: 2 MB
  • Frequência de saída: Até 48 kHz (Qualidade de DAT)
  • Compatível com som multicanal (Dolby Pro Logic II) e DTS.
DVD
Capacidade normal:
4.7 GB

  • Velocidade do dispositivo: DVD-ROM: 4X velocidade próxima. CD-ROM: velocidade aproximada de 24X.
Dimensões
Peso:
2.1 kg (versão Slim)[18]
38 cm (versão Slim) 2,3 cm (versão Slim) 10 cm (versão Slim)
largura altura profundidade

Processador I/0[19]
  • Núcleo do CPU: CPU PlayStation +
  • Frequência do clock: 33.8688 MHz ou 36.864 MHz (seleccionável)
  • Memória IOP: 32 MB
  • Sub Bus: 32-bit
Interface
  • Universal Serial Bus (USB) x 2
  • Control Port x 2 MEMORY CARD slot x 2
  • Saída digital óptica
  • Adaptador de rede
  • Rede de cabo.

Acessórios e periféricos[editar | editar código-fonte]

Esta lista mostra os acessórios e periféricos para o PS2:

 
Memory Card de 8 MB.
  • Memory Card: O Memory Card é um dos acessórios fundamentais do Playstation 2, o qual permite salvar o progresso nos diferentes jogos. A versão oficial deste dispositivo de armazenamento tem um tamanho de 8 MB, embora outras empresas passaram a fabricar até 128 MB de capacidade.
  • LOGITECH Driving Force Pro: É o volante oficial do PS2, criado pela Logitech para uso no jogo Gran Turismo 4. Poucos jogos além são compatíveis com ele. o dispositivo também é compatível com o PlayStation 3.[carece de fontes]
  • Câmera USB: Mais conhecida como EyeToy, é um acessório inovador e interessante lançado para o PlayStation 2, que consiste numa câmera cuja função é filmar os movimentos do jogador e colocá-los na tela. Fazendo movimentos, o jogador interage com objetos na tela como se estivesse dentro do jogo. Há jogos de atividades diversas no EyeToy como brincadeiras com objetos, musicais e até jogos onde o jogador participa de uma ação de fat.
 
Câmera EyeToy.
  • Microfone: Com esse acessório você vai poder jogar jogos como: Guitar HeroSingStarRock Band e Karaoke Revolution.
  • Adaptador de rede e disco rígido: O adaptador de rede permite jogar jogos online e fazer downloads de atualizações dos jogos, dando ao disco rígido a possibilidade de armazenar essas atualizações. Essa tecnologia, entretanto, é compatível com poucos jogos.
  • Pad DDR: É um tapete de dança com formato de quadrado, com cerca de 1 metro em cada lado, utilizado nos jogos da série Dance Dance Revolution da Konami.
  • Kit Linux: Este kit linux consiste de um rígido de 40 GB, um adaptador de rede, um cabo VGA, um mouse e um teclado USB do sistema operacional GNU/Linux PlayStation 2. Este kit é projetado para a programação. É possível também introduzir outra distribuição do GNU/Linux chamado Black Rhino.
  • Multitap: Permite que você ligue quatro controles por porta, além de slots para diversos cartões de memória. Assim, é possível conectar até oito controles usando dois multitaps. É apoiado por muitos jogos, tais como TimeSplitters 2Virtua Tennis, os da sériePro Evolution Soccer etc. Utiliza barramento compartilhado com algoritmo escalonador Round Robin com o objetivo de gerenciar os acessos promovidos por cada controle.
  • Headset: É um acessório que permite aos jogadores comunicar-se com o seus parceiros em jogos online ou em alguns jogos de dar ordens aos personagens através da voz. O periférico conta com um fone de ouvido e microfone.
  • Filmes e música: Devido à mídia dos seus jogos ser de DVD e do seu console ser compatível com CD, a maioria das versões do PS2 podem reproduzir outros discos dessas duas mídias com outros conteúdos além de jogos, o que inclui inúmeros títulos de filmes e álbuns de música.
 
DualShock 2, o controle do PlayStation 2.
  • DualShock 2: É o controle oficial do console. A Sony manteve a forma e nome do controle do PS1 e também melhorou suas funções como intensidade de pressão dos botões.
 
Portas USB na primeira versão do PlayStation 2.
  • Portas USB: A Sony colocou vários recursos avançados no PlayStation 2, que estavam ausentes em outros consoles rivais, um deles foi as portas USB. Há alguns jogos que estavam programados para utilizar a porta USB, como o famoso Gran Turismo 4, que foi programado para salvar imagens em uma unidade de USB ou em uma impressora da Epson que permite a impressão de imagens.

Modelos[editar | editar código-fonte]

Os modelos originais do PlayStation 2[editar | editar código-fonte]

 
A primeira edição do PlayStation 2.

Os primeiros modelos (SCPH-10000, SCPH-15000 e SCPH-18000) foram vendidos apenas no Japão. Estes modelos incluíam um PCMCIA em vez da porta Dev9 dos modelos posteriores. A PCMCIA-to-adaptador Dev9 foi posteriormente disponibilizada para estes modelos. Os modelos SCPH-10000 e SCPH-15000 não possuíam um reprodutor de filmes DVD incorporada e, em vez disso, tinham um software de reprodução de criptografado que foi copiado para o cartão de memória de um CD-ROM incluído (normalmente, o PS2 só executa softwares de encriptação de seu cartão de memória, mas isso pode ser mudado com o PS2 Independence Exploit).

O console V3 (versão 3) tinha uma estrutura substancialmente diferente das reedições posteriores, apresentando várias placas interligadas de circuito impresso. A partir do V4, tudo foi unificado em uma placa, exceto o fornecimento de energia. Na versão 5, foram introduzidas pequenas alterações internas, e a única diferença entre esta e a V6 (também denominada V5.1) é a orientação do botão Power/Reset como conector da placa do interruptor, que foi revertida na V6 para impedir o uso de Modchips piratas. As versões 7 e 8 incluíam apenas pequenas alterações em relação à V6.

Todas as versões a partir da SCPH-50000 possuem uma alteração na BIOS, da qual desabilita um exploit que permitia rodar aplicativos homebrew através do Memory Card, além de acrescentar receptores infravermelhos para controles remotos de DVD, que antes eram opcionais. Essa edição removeu a norma IEEE 1394, adicionou a capacidade de ler DVD-RW e DVD+RW e acrescentou uma varredura progressiva (Progressive Scan) para produção de filmes em DVD. As versões V10 e V11 contaram com poucas modificações.

A cor padrão do PS2 é preto fosco. Consoles com diversas variações de cor, incluindo cinza, amarelo, azul, prata metálico, azul-marinho, preto opaco, roxo, ouro acetinado, prata acetinado, branco, vermelho, azul transparente (Blue Ocean), Pink Limited Edition e Black Piano, foram produzidos em diversas regiões.[20] [21] [22] [23]

 
Um PS2 mais fino.

Em setembro de 2004, foi lançado o console versão 12, SCPH-70000. Lançada em novembro de 2004, é menor do que a versão antiga e inclui uma porta Ethernet. Em alguns lugares também inclui um modem. O tamanho e peso nesta edição foram reduzidos a 230 mm de altura, 152 mm de largura e 28 mm de profundidade (ou seja, menos 32%).

Devido ao seu perfil estreito, que contém a baia de expansão de 3.5 polegadas, não dá suporte a disco rígido interno, mas devido à presença de portas USB 1.1, pode ser usado um disco rígido externo (apesar de nenhum jogo requerir um disco rígido interno) e utiliza uma fonte externa de energia, de maneira semelhante ao GameCube. Apesar das portas USB estarem disponíveis, a falta de unidade de disco rígido causou um problema, porque as portas USB 1.1 são mais lentas e o poucos jogos foram feitos para usá-la. Para algumas pessoas, esta tem sido uma limitação, especialmente para aqueles que preferem jogos como Final Fantasy XI, que exige o uso de periféricos, e evita o uso do pacote oficial do PlayStation 2 Linux.

Houve discussões em relação à numeração deste modelo, uma vez que existem duas subversões do SCPH-70000. Uma delas inclui o antigo EE e GS e a outra contém a nova placa unificada EE + GS. Duas propostas de nomeação foram o nome do modelo antigo (EE e GS separados) V11.5 e o modelo V12 novo.

 
Comparação entre a versão original do PlayStation 2 e a sua versão Slim com uma Eye Toy na porta USB.

O modelo V12 foi lançado em preto. A versão prata está disponível no Reino Unido, Austrália, Japão e em toda a Europa.

Existe também o modelo V14 (SCPH-75001 e SCPH-75002), que contém a placa EE + GS e circuitos diferentes em comparação com as revisões anteriores, com algumas placas com direitos autorais datados de 2005, em comparação com 2000 ou 2001 e modelos mais antigos. Ele também tem uma lente diferente e alguns problemas de compatibilidade com alguns jogos.

No final de 2005 constatou-se que algumas fontes de alimentação dos modelos novos eram defeituosas e poderiam superaquecer. As unidades foram trocadas pela Sony, que forneceu um modelo de substituição. O modelo SCPH-70040 foi o que mais sofreu com este problema, apesar da Sony não ter reconhecido tal erro. Em 9 de julho de 2005, a empresa lançou o SCPH-70050, uma versão sem falhas.

A versão Slim[editar | editar código-fonte]

Outra melhoria do console, o PlayStation 2 Slim (SCPH-90000), foi lançado no Japão em 22 de novembro de 2007, e na América do Norte e Europa no final de 2008, com um redesenho e fonte interna de energia incorporados como parte do console, além de um mais ventilador silencioso que auxilia a manter temperatura interna, ao contrário das versões anteriores, reduzindo o peso total de 720 gramas. A série de SCPH-90000 a 90010 fabricados depois de março de 2008 incorporam uma revisão da BIOS, que corrige os problemas dos modelos anteriores.

PSX[editar | editar código-fonte]

 
PSX.

A Sony fabricou também um aparelho multimídia chamado PSX, que pode ser usado como um gravador de vídeo digital e gravador de DVD, além de jogar jogos de PS2.

O aparelho foi lançado no Japão em 13 de dezembro de 2003 e, apesar de nunca ter sido lançado em qualquer outro lugar, ele pode ser encontrado à venda em algumas das lojas da Sony Style localizadas em vários países. O PSX foi mal recebido em todas as áreas do globo, devido à falta de várias características presentes nas edições originais do PlayStation 2.

Hoje, o sistema é considerado uma raridade e está à venda por cerca de 500 dólares no eBay. O PSX foi também o primeiro produto da Sony que incluiu a interface XrossMediaBar.[24]

Sony BRAVIA KDL22PX300[editar | editar código-fonte]

Lançada em 2010, a TV Sony BRAVIA KDL22PX300 possui 22 polegadas e resolução de 720p, além de incorporar em sua estrutura um console PlayStation 2 e 4 conectores HDMI. A TV inclui, ainda, o BRAVIA Internet Video Access, o qual permite o acesso a sites como YouTube por streaming.[25]

Vendas[editar | editar código-fonte]

RegiãoUnidades vendidasPrimeiras versões disponíveis
Japão 21 milhões (a partir de 1 de outubro de 2008)[26] 4 de março de 2000
América do norte 50 milhões (a partir de dezembro de 2008)[27] 26 de outubro de 2000
Europa 48 milhões (a partir de 6 de maio de 2008)[28] 24 de novembro de 2000
Em todo o mundo 140 milhões (a partir de 22 de março de 2013)[29]

Em 29 de novembro de 2005, o PlayStation 2 tornou-se o console de videogame mais rapidamente comercializado, por chegar a 100 milhões de unidades vendidas, realizando o feito no prazo de 5 anos e 9 meses de seu lançamento. O PlayStation 2 alcançou esta conquista de maneira mais rápida que seu antecessor, o PlayStation, que levou 9 anos e 6 meses para atingir o feito.

O PS2 já havia vendido 138 milhões em unidades no mundo inteiro a partir de 18 de agosto de 2009, de acordo com a Sony. Na Europa, o PS2 vendeu 48 milhões de unidades a partir de 6 de maio de 2008, segundo dados da Sony Computer Entertainment Europe. Na América do Norte, o PS2 já vendeu 50 milhões de unidades em dezembro de 2008. No Japão, o PS2 vendeu 21.454.325 unidades a partir de 1 de outubro de 2008, de acordo com Famitsu/Enterbrain.

Na Europa, o PS2 vendeu 6 milhões de unidades em 2006 e 3.8 milhões em 2007, De acordo com estimativas da Electronic Arts.[30] [31] Em 2007, o PS2 vendeu 3,97 milhões de unidades nos Estados Unidos de acordo com a NPD Group.[32] [33] e 816.419 unidades no Japão, segundo a Enterbrain. Em 2008, o PS2 vendeu 480.664 unidades no Japão, segundo a Enterbrain.[34] [35]

Jogos[editar | editar código-fonte]

O PlayStation 2 recebeu, em seu auge, títulos originais como Devil May CryGuitar HeroKingdom Hearts, além de séries consagradas tais quais Pro Evolution SoccerHarry PotterResident EvilFinal FantasyWWE SmackDown! vs. RAWGrand Theft AutoMetal Gear Solid 2 e alguns títulos da própria Sony Computer EntertainmentGran Turismo,ICOShadow of the ColossusGod of WarJak and DaxterRatchet & ClankUzumaki ChroniclesSly Cooper, além de sucessos da Midway, como Mortal Kombat Deadly AllianceMortal Kombat DeceptionMortal Kombat Shaolin Monks e Mortal Kombat Armageddon.

Devido à popularidade do futebol no Brasil, um dos jogos mais procurados no país foi Pro Evolution Soccer, mais conhecido por seu título japonês Winning Eleven.

Até março de 2008, 1625 jogos estavam disponíveis para o PlayStation 2.[36] O PlayStation 2 é o único videogame da 6ª geração que teve jogos lançados até a década de 2010.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

O Playstation 2 começou a ser fabricado na Zona Franca de Manaus a partir do segundo trimestre de 2010.[37] Alguns jogos também foram produzidos no mesmo local.[38]

Como a importação ainda é algo muito caro, devido a taxas alfandegárias e taxa de frete, a grande maioria dos consoles entram no país por contrabando e são vendidos sem garantia. Os jogos contrabandeados são falsificados, mas já é comum pessoas com acesso a internet fazerem o download de jogos, gravá-los e vendê-los no mercado informal.

Geralmente, os consoles contrabandeados são todos destravados com mod chips, para que possam executar jogos falsificados e filmes em DVD de qualquer região.

O preço do PS2 Slim no Brasil diminuiu, de 2004 até 2008, cerca de 70%. No começo, em 2004, chegou a ser lançado com preço de R$ 1.499,00. Em 2011, custava algo em torno de R$ 350,00 a no máximo R$ 700,00.

Uma pesquisa divulgada em março de 2012 pela[39] afirma que o PS2 responde por cerca de 55% das vendas de consoles no Brasil. Já os videogames da chamada "nova geração" (PlayStation 3Wii e Xbox 360) respondem por 35% das negociações, enquanto os portáteis (Nintendo 3DSNintendo DS e PSP) respondem por 10%.

O 1º modelo do PS2 parou de ser vendido nas lojas brasileiras em 2005, sendo comercializado então apenas o modelo Slim.

Destravas (pirataria)[editar | editar código-fonte]